Link para página

A estação arqueológica da Foz do Enxarrique, em Vila Velha de Ródão, recebe no domingo, 25 de julho, às 21h00, o espetáculo de teatro itinerante “Invasões Francesas na Beira Baixa”, uma atividade desenvolvida no âmbito do projeto Bera Baixa Cultural 2.0, promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), e que conta com a participação dos alunos da Academia Sénior e do Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Ródão.

Partindo de um guião único, esta é uma iniciativa realizada em colaboração com os diversos municípios que integram a CIMBB e contempla a criação e apresentação de seis peças de teatro distintas, adaptadas à realidade de cada um dos concelhos e que contam com a participação de pessoas, associações e entidades locais.

No caso de Vila Velha de Ródão, o desafio lançado pela CIMBB foi prontamente abraçado pela Academia Sénior, um projeto gerido pelo Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento, em estreita parceria com o Município de Vila Velha de Ródão, e pelos alunos do Agrupamento de Escolas, que têm vindo a realizar ensaios semanais desde abril.

Neste que está a ser um trabalho entre gerações coordenado pela empresa Sons & Ecos, todo o guarda-roupa está a ser confecionado na sala de costura da Academia Sénior, sendo os acessórios utilizados na peça disponibilizados pelos alunos que, independentemente da idade, manifestam uma total entrega e dedicação ao projeto.

Os espetáculos que fazem parte desta iniciativa serão apresentados em cada concelho ao longo do mês de julho, sendo o primeiro já no dia 3 de julho, em Oleiros. Em Vila Velha de Ródão, a apresentação pública ocorre no dia 25, na estação arqueológica da Foz do Enxarrique, às 21h00. Embora gratuita, a atividade requer o levantamento antecipado de bilhetes, com um limite de quatro por pessoa, a partir de 19 de julho, no Posto de Turismo de Vila Velha de Ródão.

Além da apresentação pública, está prevista a transmissão em direto do espetáculo através das redes sociais do Município, de modo a que os conteúdos culturais produzidos possam chegar a diferentes públicos, numa estratégia de projeção da imagem da região e da sua capacidade de atração turística através da oferta de atividades culturais distintivas associadas à identidade, cultura e tradições únicas da região.

O projeto Beira Baixa Cultural 2.0 é financiado pelo Centro2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) da União Europeia.

Teatro 1
Teatro 2
Teatro 3