Link para página

Anexo NI Reabertura CTT VVR1O posto dos CTT de Vila Velha de Ródão reabriu esta sexta-feira, 18 de setembro, com gestão dos Correios de Portugal e a oferta de novos serviços, situação há muito reivindicada pelo presidente do Município de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, que considerou que a decisão da empresa reforça “o sentimento de confiança e contribui para a qualidade de vida e bem-estar da população que vive no interior do país”.

As declarações foram feitas durante a cerimónia de reabertura da loja dos CTT de Vila Velha de Ródão, evento que contou também com a presença do presidente da Comissão Executiva dos CTT, João Bento, que começou por agradecer o trabalho feito pela Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, entidade que assumiu a gestão do serviço desde outubro de 2018, após o anúncio do seu encerramento por parte dos CTT.

“Esta é a 16.º loja em sede de concelho a reabrir no interior, o que nos deixa muito felizes, até porque, para além do serviço público universal, disponibiliza aos utentes mais serviços do que anteriormente. O objetivo é reforçar a proximidade dos CTT às pessoas e às empresas, que são os nossos clientes, e contribuir para a atração de investimento e para a inversão da tendência demográfica que se verifica nestas regiões”, afirmou João Bento.

Também Luís Pereira se mostrou muito satisfeito com esta reabertura e com a implementação dos novos serviços disponibilizados à população. “Este compromisso assumido pelos CTT com a reabertura das lojas únicas em sede de concelho representa um reconhecimento por parte da empresa da sua responsabilidade de serviço público, reforça o sentimento de confiança e contribui para a qualidade de vida e bem-estar da população que vive no interior do país e que tem sido tão penalizada. É também uma ótima notícia para o tecido empresarial do concelho e que vai de encontro aos esforços feitos pelo município para atrair investimento privado para a região”, referiu o autarca

Para além dos serviços disponibilizados no anterior posto de correios, como despachar correio, enviar encomendas ou assegurar o pagamento de vales de pensões e faturas, a nova loja assegura também a oferta de produtos de poupança e permite aos utentes, por exemplo, gerir os certificados de aforro ou comprar livros e outros artigos disponibilizados naquele espaço.